sábado, 19 de maio de 2012

NEVOEIRO


Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,

define com perfil e ser

este fulgor baço da terra

que é Portugal a entristecer –

brilho sem luz e sem arder,

como o que o fogo-fátuo encerra.



Ninguém sabe que coisa quere.

Ninguém conhece que alma tem,

nem o que é mal nem o que é bem.

(Que ância distante perto chora?)

Tudo é incerto e derradeiro.

Tudo é disperso, nada é inteiro.

Ó Portugal, hoje és nevoeiro...



É a Hora!



Fernando Pessoa - Mensagem


3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Vimarae é meu de sangue é filho de Rei em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália e é em Latim. A minha prova da minha família e ninguém tem isto como a minha família e nós somos nada na republica e outros são duques e reis na republica e não tem nada disto.

    Imprimis mando ut filius meus Rex Donnus Alphonfus habeat Regnum meum cum cellarijs, & reditibus meis, & CC morabitinos qui funt in turribus Colimbria, & vi. morabitinos de Elbora, & panos meos de Vimaranes, & omnia arma mea, & duos annulos qui fuerunt patris mei, & quinque miliores equos de omnibus quos habuero


    Senhor ,que é húa diuifam do Bipado de Dume, en que entre outras pefoas feafsinou, Lucidus Vimarani. E, Vimara Froilani. Por. que Vimarano era nome proprio de homem,do qual foi chamado Illfus P. hum filho del Rei D. Affonfo I. de Leam: o qual nome também foi feruia de fobrenome, fegundo o confirmo, Lucidus Vímarani, quer dizer, Lucido filho de Vimarano." ! Vimara, tambem ê nome de houro deleza mem, e afsi Froilano. Vimara ;">'; Froilani, è o mefmo que Vimara filho de Froilano. Eafsifica Mariana l. refpondido aquem de Braga mandou etas memorias, q pareciam deus súas arguir maior antiguidade deta


    Dum haec in ' Belgio gererentur, Germani , feeundam fortunam experti , Tabernam, Alfatiæ Civitatem , Magdeburgum , & Moguntiam', quamvis eorum conatibus Cardinalis a Valetta &,Dux Vimarius (trenue obfifterent , receperunt , Principem Condeum incoeptam Urbis Dolae obfidionem folvere coegerunt, & superato Arari fluvio , ad Ladonam oppugnandam accefferunt_, quam, tamen a Duce Vimario , ât a Cardinali a Valetta

    Rodericus Toler. lib. 4. c. $v Reliqùit Alfonfus ex Ormifinda Regis Pelagii filia, duosfilios Froilam ejr Vimaranum. Cap. 6. Cumfrater ejus (Froilae) Vimaranus effetpulcher >flrenuui tjr affabilis, ab omnibus amabatur, quem Froila ob zelum regni propriis manibus interfeeit, ejr filium ejus Veremundum , quafipre

    fatisfactionem in filium adoptavit. Cap. 7. pofl hujus Froila: interitum Aurelius frater ejus fucceffit in regno. Lucas Tudeniis lib. 4. habuit Alfonfus ем Hermefenda filia Pelagii Regis idem Froilanum , Vimaranum qui fuit pater Veremundi Regis diaconi, & Adoftndam &c. firatremfuum Vimaranem ob Return regni innocuum interfeeit; Veremundum filium ejus fibi adopt avit ( Froilanus) Sec. Era 826. Veremundus Diaconus filius Vimarani in Regem eligitur.

    ResponderEliminar
  3. Na história de Portugal aparece a casa Serenissa de Bragança a dar com o nascimento dos condes do Vimieiro ou Vimario.

    VIMIEIRO Villa na Provinda de Alemtejo, da qual EIRey D. Filippe III. fez Conde no anno de 1614, a D. Francisco de Faro, que era Senhor desta Villa.

    Esta Casa deduz a íua Varonia da Sereníssima Casa de Bragança , hoje Reynante , na forma seguinte. D* Fernando I. do nome II. Duque de Bragança

    ---------------------------------------------------

    Quando Vimario ou Vimara criou Portugal e Espanha e depois nasceram as respetivas casas, Sousa, Bragança, Ferreira e assim por adiante e com registos de 900, 937, 965 mostra que Vimario ou Vimarae que vem de Vimara que é Weimar de Saxe. Se Saxe criou a monarquia na Europa, como é que em Portugal a casa de bragança vai criar o quê? querem brincar às histórias da carochinha é isso, as pessoas não são tapadas, não somos ignorantes. Então o duque Vimario na Alemanha é de perto de Braga é um ducado e em Portugal lembraram se de inventar que o Vimieiro ou Vimario e é conde sinceramente os historiadores na altura deviam estar a dormir com certeza.


    SERENISSIMI SAXONIAE DUCIS IN SUPREMO COLLEGIO QUOD IUDICIA PUBLICA ET PRIVATA VIMARIAE EXERCET A CONSILIIS INTIMIS EIUSDEMQUE A SANCTIORE LITTERARUM PUBLICARUM CUSTODIA VIMARIAE DIE XIX MAII A. CIOIOCCCXIII DEFUNCTI
    CIVIBUS

    Sacra vobis indicimus, CivEs, quae nec spectavit quisquam nostrum, quotquot vel docendi vel discendi caussa in hac Academia versamur, neque, uti speramus, in ea posthac spectaturus est. Academiae enim Rectoratum crastino die auspicabitur Princeps serenissimus,

    CAROLVS FRIDERICVS MAGNvs dvx sAxoNiAE idEMQVE viMARiENSivM ET ISENACENSIVM PRINCEPS

    Alfatiæ Civitatem , Magdeburgum , & Moguntiam', quamvis eorum conatibus Cardinalis a Valetta &,Dux Vimarius (trenue obfifterent , receperunt , Principem Condeum incoeptam Urbis Dolae obfidionem folvere coegerunt, & superato Arari fluvio , ad Ladonam oppugnandam accefferunt_, quam, tamen a Duce Vimario , ât a Cardinali a Valetta incredibili fortitudine defensam ex

    Isto é para os senhores e senhoras ficarem a pensar como seria a verdadeira História de Portugal, porquê não vem mencionado em lado nenhum como apareceu a casa Mello em Portugal? qual a casa do matrimonio que fez com que Mello entrasse em Portugal ?
    Porque Mello é Francês, é e eu provo.

    ResponderEliminar